domingo, 7 de fevereiro de 2010

Durmam com um barulho desses!!

Então, tempo que isso aqui não é movimentado (4 meses?) ... é que a vida é meio corrida, a gente vai deixando tudo passar, corre atrás de umas coisas, negligencia outras ... tem até um filme que se chama “Uma escolha, uma renúncia”, nunca vi, mas sei que não concordo, pois uma escolha são muitas, muitas renúncias, e às vezes renunciamos a nós mesmos. Por exemplo, tô com uma apnéia danada, não trato, e ela me faz acordar cansado, o trabalho é intenso, aí já viu...


Nessa linha sou obrigado a lembrar do Thomas Hobbes, filósofo inglês que disse que o “homem é o lobo do homem”. Não li também, não sei bem em que contexto isso foi dito, mas acho que a frase é auto-explicativa: a gente se destrói.


Mas podemos nos “destruir”de várias formas, inclusive pensando que estamos “construindo”. Esses dias vi uma velha conhecida (e olha que não era conhecida velha, hein), que pôs botox. Cara, o rosto dela parecia envolto por aquele plástico filme.


Outro exemplo, o que há com a mocidade hoje em dia, hein? Nossos pais, e até recentemente, as pessoas se casavam com antes dos 30, hoje em dia que faz isso é exceção das clássicas, (acho que to ficando velho)...


Ainda esses dias conversava com sábio pai de um grande amigo que disse que as pessoas hoje em dia estão muito intolerantes, de fato, não há mais paciência no mercado. São tantos brucutus por aí (eu um!), no trânsito nego se estapeia, ihhh, o trem ta feio...


Poxa, se a conexão de internete está lenta, nego xinga com os nomes, mas vem cá, você já parou para pensar que a comunicação entre pessoas era limitado a uma carta, ao correio? E no mundo foi muito tempo assim e estamos aqui até hoje.


Aí você vem e fala: o Mané fica trocentos meses sem postar nada e me vem com papinho deprê? Não, não to puxando esse papo altamente pessimista à toa não, aliás aqui é muito mais copo meio cheio do que meio vazio.


Pô, Thomas Hobbes, que viveu lá pelo Século XVII (ou 17 pra quem não saca de romano), já sabia que a gente mesmo se corrói, se esculacha e somos nós mesmos os maiores adversários de si, com nossas nóias e necessidades desnecessárias, é, aquelas que vemos todos os dias na TV ...


Mermão, então, estamos aqui até hoje, evoluindo, mesmo com toda insegurança e fobia que circundam cabeças menos fortes.


Só depende de nós, último exemplo: tive que confessar um apnéia, poderia ser um “defeito” que exigisse discrição. Mas e daí? Andei pra isso, sejamos autênticos, temos é que nos garantir, sempre, e é aí que seremos fortes, não nossos próprios lobos!






MÚSICA A CALHAR:

"Oh, I'm late again
And I'm so tired, might even get fired.
I could blame it on a cancelled train
But I won't try it, I know they won't buy it." ("Waking up tired" - Hoodoo Guros - cara, na verdade gastei meses para criar um tópico onde pudesse usar esse som, foda!! No fim, o texto até que faz sentido.)

6 comentários:

Anônimo disse...

à toa, ok?

Victor Athayde disse...

haha, acontece... obrigado!

Amanda Pessoa disse...

Como prometido, passei pra deixar um oi.
Oi!!!!

Flavia disse...

Hobbes era muito pessimista ao descrever o estado de natureza e por consequência a competitividade entre os homens, "é a guerra de todos contra todas" ele também dizia. Só Leviatã resolveria, e pacificaria essa questão. No seu caso é a sua guerra contra si mesmo,contra sua apneia e a favor de uma melhor noite de sono. Seu estado natural, e atualmente totalitário, poderia se resolver com homeopatia, acupuntura, cirurgia (num caso menos desejado), ou com um pós carnaval de blocos no RJ bem aproveitado! ;)

Beijo e afeto!

Igor disse...

tambem tenho saporra!! a melhor coisa a fazer eh botar um hoodoo gurus baixinho e evitar dormir de barrigao pra cima!!!

Carolina disse...

Gostei! todos sabemos em que ponto somos vulneráveis, não adianta tentar fingir que somos uma fortaleza.
Quanto ao Hobbes, de fato, às vezes o homem é o seu próprio inimigo e não pode confiar sequer em si mesmo.
Abraço