sábado, 25 de julho de 2009

Ela me ligou...

Pois bem, ela me ligou...
Às 4h d manhã, durante um sono levemente pesado, era ela...
Mesmo sendo de número restrito, confidencial, sei que era ela...
Não atendi, mas óbvio que era ela...

Pois só ela me deixa em claro, como fiquei então...
Só ela me faz pensar em tudo, ao mesmo tempo, como então fiquei...
É ela quem me faz duvidar de minha prórpria sanidade, fiquei como então?

O que fiz de errado?
O que quis de errado?
Mal algum fiz ou quis.
Só ela me faz pensar assim.

A próxma vez em que ela ligar, não sei qual será.
Mas próximo está...
Aliás, se do quando não não há tendência, devo eu mesmo ligar para ela: a minha CONSCIÊNCIA.








Música a calhar:
"Pois só ela, me entende me acode/ Na queda ou na ascensão/ Ela é a paz da minha guerra/ Ela é meu estado de espírito/ Ela é a minha proteção/ Que pena ..." ("O telefone tocou novamente" - Jorge Ben, antes do "Jor").

2 comentários:

Igor Chagas disse...

incluo outra musiquinha incidental conveniente: ...toda vez que toca o telefone eu penso que é voce, toda noite de insonia eu penso em te escrever, pra dizer que teu silencio me agride... do engenheiros

Mariana disse...

Ou, talvez:
"Lord, that ain't right... No, no.
Since I've Been Loving You, I'm about to lose my worried mind. [...] I've been working from seven, seven, seven, to eleven every night, It kinda makes my life a drag... Baby, Since I've Been Loving You, I'm about to lose, I'm about lose to my worried mind."